CUT TO > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SERVIDORES NÃO CONFIAM MAIS NO GOVERNO DO TOCANTINS

Servidores não confiam mais no Governo do Tocantins

25/09/2015

Sintras o notifica judicialmente por descumprimento de Acordo

Escrito por:

Ansiosos por receber os seus direitos da forma como o Governo do Tocantins se comprometeu assinando o acordo de pagamento do adicional noturno e insalubridade, os servidores da saúde demonstram total descrédito com o atual Governo pelo descumprimento do que foi acordado com a categoria.

Portanto, o Sintras notificará judicialmente e também extrajudicial o Estado exigindo que o Governo seja responsável com os compromissos firmados com os servidores públicos da saúde, que exercem suas atividades com responsabilidade, o que contribui para o crescimento do Tocantins.

Foram meses de negociação que finalizou na assinatura de um acordo assinado com boa fé, inclusive vale ressaltar que a categoria aceitou em parte as condições do Governo, confiando que o Estado iria cumprir integralmente a decisão firmada no documento.

Para tanto, a categoria se prontificou e interrompeu o movimento paredista realizado nos dias 30 e 31 de março deste ano, acreditando que o Governo pudesse cumprir sua parte no acordo.

Mas, o Governo vem caindo em descrédito com os servidores cada vez que não paga os direitos dentro dos prazos estabelecido no acordo, além de passar informações falsas à diretoria do sindicato. Pois estas informações são repassadas a classe devido à cobrança do servidor esperançoso em ter a certeza da data e do recebimento dos valores.

Como a informação reportada à presidência do Sintras de que esses pagamentos seriam feitos no último dia 20, o que não ocorreu e nem se quer o Governo comunicou aos servidores o motivo do não pagamento.

“O que ouço da base é que isso é uma grande falta de respeito com os servidores que estão com a vida enrolada em virtude do não pagamento desses direitos na época correta. E que isso virou uma bola de neve. Negociar com o Governo ficou difícil com tanto descrédito, o servidores não confiam mais”, diz o presidente Manoel Pereira de Miranda.

Ele acrescenta ainda que a credibilidade é um ponto chave para futuras negociações de outros assuntos caso sejam necessárias. E a diretoria do Sintras informa que irá utilizar de todas as medidas possíveis para garantir o direito da categoria.

Negociação
Primeiro acordo que garantia o recebimento dos direitos dos servidores foi firmado ainda com o Governo anterior no dia 2 de setembro de 2014.

E no dia 5 de setembro, o então governo publicou no diário oficial de nº 4.208, através da portaria conjunta de nº 48, de 4 de setembro de 2014 a confirmação deste acordo.

Nos primeiros quinze dias do Atual governo, o Sintras cobrou da gestão a apreciação do acordo no intuito de confirmar o recebimento dos valores.

Mas o atual governo não foi responsável em assumir os compromissos do Estado, anulando o acordo que o Governo tinha feito com os servidores da saúde.

Mas com a insistência do sindicato e a cobrança da categoria após a greve de 36 horas no mês de março o governo assinou o acordo com as entidades de classe referente à implementação e o pagamento dos retroativos de insalubridade e adicional noturno e progressões dos servidores públicos da saúde no dia 17 de abril.

Ainda no dia 28 de abril, em virtude da demora da homologação do acordo, novamente o sindicato volta a cobrar do governo para assegurar tanto os servidores, quanto fazer com o Estado se comprometesse com o pagamento dos benefícios.

E novamente mais um acordo foi feito em 24 de julho, onde o governo assina termo reafirmando e formalizando o compromisso do governo com a categoria de pagamentos desses direitos já acordados conforme aceitação dos servidores em assembleias realizadas no mês de junho deste ano.

Conforme os prazos estabelecidos no acordo, o governo vem atrasando com os pagamentos. Sendo que a primeira e a segunda parcela foram pagas com atrasos. A terceira pagou em folha normal e a quarta novamente atrasada sem informações de quando vai sair o pagamento.

Assim pela falta de compromisso com a categoria, o Sintras irá protocolar, hoje, 25 de setembro, a notificação judicial e a extrajudicial contra o Estado em virtude da ansiedade e cobrança dos servidores pelos seus direitos já adquiridos em lei.

Fonte: ASCOM/SINTRAS

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

Copyright © 2013 CUT Central Única dos Trabalhadores - TO
Quadra 103 Norte, Alameda NO 11, Lote 11, Plano Diretor Norte - Palmas/TO - CEP 77001-036 - Tel.: (55 63) 3225-6040